Escritores indígenas lutam para preservar idioma

Ilustrativa











Apenas 35 mil pessoas falam a língua shuar no mundo todo e a indígena Clara Sharupi é uma delas. Clara mora em Quito e utiliza a literatura para manter a sua cultura viva.
O idioma shuar está na lista das mais de 2.500 línguas com risco de desaparecer, segundo a ONU. Por isso, uma geração de escritores indígenas está empenhada em fazer transição da linguagem oral à escrita, manter a visão do mundo que têm a sua tribo e demonstrar que as línguas que dominaram a América antes da conquista europeia podem fazer parte da literatura da região.


Fonte: FOLHA.COM | EFE