RIO +QUANTO?


Povos Indígenas e Sustentabilidade Econômica, Ambiental e Cultural: Rio+Quanto?

20 anos após a Eco 92, o Brasil será novamente anfitrião da Conferência Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, também conhecida como Rio+20, prevista para acontecer de 20 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro. Entre os temas centrais em discussão estão a Economia Verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza, além do fortalecimento da estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável. A Rio+20 se propõe a promover ações que integrem os três pilares básicos do desenvolvimento sustentável que devem ser melhor integrados: o econômico, o social e o ambiental.
A importância das culturas dos Povos Indígenas na Rio+20 emerge de forma frágil nos debates do eixo social, entretanto, a sobrevivência física e cultural dos Povos Indígenas está ligada à preservação de seus territórios tradicionais. As mudanças decorrentes das alterações climáticas e da degradação ambiental têm afetado diretamente a vida de Povos Indígenas, cujas atividades de subsistência estão relacionadas ao uso direto da biodiversidade, afetando especialmente mulheres e crianças. Os baixos índices de desenvolvimento humano situam os Povos Indígenas na condição de segmentos sociais em situação de extrema pobreza no Brasil, em contradição com o desenvolvimento econômico que eleva o país à 6ª economia do mundo.
O universo indígena no Brasil é constituído de 817 mil pessoas, o que corresponde a 0,4% da população brasileira, segundo o censo do IBGE de 2010, pertencentes a 240 Povos Indígenas, que falam 180 línguas e habitam 683 Terras Indígenas (FUNAI, 2011). Os Povos Indígenas no Brasil possuem direitos exclusivos de usufruto sobre cerca de 15% do território nacional, isto é, aproximadamente 110 milhões de hectares que incluem as áreas de maior importância da biodiversidade brasileira, em especial no bioma Amazônico.
Quais os desafios e expectativas dos Povos Indígenas para inserir suas demandas nos 3 eixos do Desenvolvimento Sustentável? Quais os avanços e boas práticas existentes entre as Instituições de Ensino e Pesquisa tem incluído Povos Indígenas como protagonistas da temática de biodiversidade e desenvolvimento sustentável? “Povos Indígenas e Sustentabilidade Econômica, Ambiental e Cultural: Rio+Quanto? consiste em uma proposta de diálogo entre os diferentes atores presentes no cenário brasileiro, que serão anfitriões da Rio+20.

 PROGRAMAÇÃO PROVISÓRIA
Mesa Redonda: “Povos Indígenas e Sustentabilidade Econômica, Ambiental e Cultural: Rio+Quanto?

Local: Escola de Cinema:Darci Ribeiro 
 Data: 14 de junho de 2012.

13:30 - Cerimônia de Abertura
Mesa Redonda: “Povos Indígenas e Sustentabilidade Econômica, Ambiental e Cultural: Rio+Quanto?
Ministério da Relações Exteriores – Divisão de Meio Ambiente. (DEMA – Itamaraty)
Ministério do Meio Ambiente – Secretaria de Biodiversidade e Florestas (MMA – SBF)
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)
Instituto Indígena Brasileiro para Propriedade Intelectual (INBRAPI)
UnB∕ UFRGS∕ UFSC ∕UNOCHAPECÓ∕
16:00 Intervalo e Feira Intercultural com Comercialização de Arte Indígena
16:15 Debates
17:30 Cerimônia de Encerramento.


Informações disponíveis no site do INBRAPI www.inbrapi.org.br


Postagens mais visitadas