Retrato da leitura no Brasil e cultura “Nambiquara” são temas de palestras

Além de adquirir livros, conhecer escritores importantes da nossa literatura e participar de oficinas, os visitantes da FLIMT também podem aproveitar a programação para construir conhecimento sobre áreas específicas. Este é o objetivo das duas palestras agendadas para a tarde da terça-feira (6), uma com a escritora e pesquisadora Ana Maria Ribeiro, e outra, com o jornalista e escritor Galeno Amorim.

A primeira palestra está marcada para as 14h, no estande externo na Praça da República. O tema “Retrato da leitura no Brasil” será ministrado por Galeno Amorim, jornalista com cerca de 20 anos de experiência em importantes veículos nacionais, como O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde, Agência Estado e Rede Globo. Autor de dez livros, a maioria deles para crianças, Galeno também foi professor na Universidade de Ribeirão Preto e dirigente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, ocupações que contribuíram para a construção do conhecimento sobre a “leitura no Brasil”. A palestra, ainda será aberta pela professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Nelilda Ormond Braga, que contribuirá com o tema apresentado.

Já às 18h, o assunto será a cultura do povo indígena brasileiro Nambiquara. Tratada pela pesquisadora da Fundação Nacional do Índio (Funai), e doutora em história, Ana Maria Ribeiro, a palestra “Além do Artefato: Cultura material e imaterial Nambiquara” terá a duração de uma hora, e é destinada a estudantes, professores e pesquisadores.

Ana Maria Ribeiro é membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso e também do Conselho Editorial da Universidade Federal de Mato Grosso. Dentre suas cinco obras publicadas destacam-se “Senhores da memória: uma história do Nambiquara do Cerrado (1942-1968)” e “Hatisu Nambiquara: lembranças que viraram histórias”.

Fonte: Gazeta Digital

Postagens mais visitadas