Pular para o conteúdo principal

URGENTE Pedido de Nossos parentes de Colombia(Alberto Achito)Aliança Mexicana

Señor
Felipé Calderon
Presidente de Mexico
 
Nuevamente de manera muy respetuosa solicitamos que se digne en frenar el accionar violenta en contra de los campesinos e indígenas de san Juan de Copala. Un gobierno democratico no se puede guardar silencio ante la terrible situación y el grave peligro en que viven las 50 familias de la comunidad triqui de San Juan Copala, que en estos momentos estan secuestradas por una banda de asesinos, que según información que nos han llegado de los voceros y victimas del Municipio Autonómo el cometido los estan haciendo los integrantes del grupos paramiltares de la UBISORT y del MULT.
 
En Copala según comunicaciones que recibimos constantemente vive una guerra de exterminio y es lamentable que el pueblo de Oaxaca y la mayoría de sus organizaciones hayan permanecido calladas hasta ahora. Hay denuncia preocupante que el gobierno que encabeza Ulises Ruiz protege a los asesinos; motivo que nos ha llevado a dirigirnos ante usted, en su condición de mandatario de Mexico. por que nos interesa saber la suerte de cientos de indígenas cuya vida se encuentra en esos momentos en grave peligro de ser masacrado vilmente.
Ante la terrible situación que priva en estos momentos en San Juan Copala, solicitamos que usted se digne en enviar una misión humanitaria y de defensores de derechos humanos  de su país, para que evite que se cometa cualquier terrible masacres de civiles indefenso, así como facilite con
 URGENTE la presencia en terreno de la Cruz Roja Interrnacional para que impulse las medidas humanitarias básicas que garanticen la vida a decenas de familias triquis que están ubicadas en una zona de guerra.
 
En espera de una buena noticia de la protección que le pueda brindar su gobierno, suscribo la presente en nombre del pueblo Embera de colombia
 
atentamente
 
Alberto Achito
Autoridad tradicional Embera Dovida 
 
 

Subject: FW: ALTO A LA MASACRE CONTRA EL PUEBLO DE COPALA



Favor de difundir urgentemente con sus contactos, esto no se puede seguir callando.

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA VÓ FOI PEGA A LAÇO

MINHA VÓ FOI PEGA A LAÇO Pode parecer estranho, mas já ouvi tantas vezes esta afirmação que já até me acostumei a ela. Em quase todos os lugares onde chego alguém vem logo afirmando isso. É como uma senha para se aproximar de mim ou tentar criar um elo de comunicação comigo. Quase sempre fico sem ter o que dizer à pessoa que chega dessa maneira. É que eu acho bem estranho que alguém use este recurso de forma consciente acreditando que é algo digno ter uma avó que foi pega a laço por quem quer que seja. - Você sabia que eu também tenho um pezinho na aldeia? – ele diz. - Todo brasileiro legítimo – tirando os que são filhos de pais estrangeiros que moram no Brasil – tem um pé na aldeia e outro na senzala – eu digo brincando. - Eu tenho sangue índio na minha veia porque meu pai conta que sua mãe, minha avó, era uma “bugre” legítima – ele diz tentando me causar reação. - Verdade? – ironizo para descontrair. - Ele diz que meu avô era um desbravador do sertão e que um dia topou com uma “tribo” sel…

“O DIA DO ÍNDIO É UMA FARSA CRIADA COM BOA INTENÇÃO”

Por ÁTICA SCIPIONE | Em 19/04/2012 Autor de mais de 40 livros infantojuvenis adotados em escolas de todo o país, Daniel Munduruku fala nesta entrevista sobre preconceitos à cultura indígena e sobre a educação para a diversidade.

Daniel Munduruku, índio e escritor

Postado no Blog da TV CULTURA
28/07/2009 | 18h00 | Mariana Del Grande

Daniel Munduruku é o maior escritor indígena do Brasil. Graduado em Filosofia e doutorando em Educação na Universidade de São Paulo, ele tem 34 livros publicados e seu nome ocupa as prateleiras das melhores livrarias do país.

Diferente da maioria dos índios, que ainda lutam para derrubar conceitos antiquados em relação as suas culturas e tentam conseguir espaço para mostrar as tradições, Daniel Munduruku vive da literatura indígena e conseguiu um feito inédito: seus livros são adotados em diversas escolas públicas e particulares de todo o país! Um passo gigante em direção ao futuro: nossas crianças já começam a conhecer o índio de verdade, ao invés daquele ser nu, limitado e inferior que, durante cinco séculos, povoou a imaginação da sociedade brasileira.

Leia abaixo alguns trechos da entrevista que Daniel Munduruku concedeu ao Blog do A’Uwe por e-mail.



Visite o site do escritor: www.danielmunduruku.com.br

Em breve a Loja…