Manifestantes pedem a parlamentares aprovação da PEC do Cerrado

[Foto:  senadora Fátima Cleide (PT-RO) e indígenas integrantes do Movimento Rede Cerrado.]

Para marcar o Dia do Cerrado, comemorado nesta sexta-feira (11), integrantes do Movimento Rede Cerrado realizaram manifestação no Congresso Nacional, pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 115/95, que transforma o bioma em patrimônio nacional, a exemplo do que já acontece com a Mata Atlântica e a Floresta Amazônica.

Os manifestantes foram recebidos pela senadora Fátima Cleide (PT-RO) e pelos deputados Eduardo Gomes (PSDB-TO) e Rômulo Gouveia (PSDB-PB), que assumiram o compromisso de lutar pela aprovação da proposição. O substitutivo à PEC em exame na Câmara inclui a Caatinga na mesma condição de patrimônio do país.

Participaram da manifestação no Congresso cerca de 30 índios de oito etnias, do movimento Mobilização dos Povos Indígenas dos Cerrados (Mopic). Eles realizaram um ritual esportivo - "a corrida das toras" - com dois troncos de palmeira, com o objetivo de simbolizar a luta pela preservação do bioma cerrado. Ao final, as toras foram deixadas no Salão Negro. Agrupados, os manifestantes também formaram as palavras "SOS Cerrado", no gramado em frente ao Congresso.

Desde o dia 9, cerca de 1,3 mil integrantes de nove estados, representando vários movimentos pela preservação do Cerrado, participam, em Brasília, no Memorial dos Povos Indígenas, do 6º Encontro e Feira dos Povos do Cerrado. O encerramento do evento acontecerá no dia 13.

Denise Costa / Agência Senado

Postagens mais visitadas