Pular para o conteúdo principal

SOLIDARIEDADE AOS MAPUCHE(SOLICITAMOS URGENTES PROVIDÊNCIAS)‏

À Todos (@s)
Nesta  Rede e   Redes  Parceiras  na Internet.

Há  meses  estamos  publicando e  replicando  apelos feitos  por nossos  irmãos, Parentes Mapuche(Chile). Reforçamos  aqui um breve histórico da grave  situação:
Situação dos mapuche
 "No último dia 12 de julho, um grupo de presos políticos mapuche iniciou uma greve de fome nas prisões de Concepción e Temuco, no Chile. Aos poucos outros presos desta etnia, em outras unidades carcerárias, também aderiram à greve. Eles protestam contra a aplicação da lei antiterrorista e pela desmilitarização das comunidades onde eles reivindicam direitos políticos e territoriais. Atualmente, 32 mapuche reivindicam seus direitos por meio deste ato que põe em risco suas próprias vidas. Abaixo  duas  fontes de  relato  do quanto se  arrasta  esta  situação "secular".
http://www.correiointernacional.com/?p=872 (Natalie Hart)
(Por Tatiana Félix, Adital.)http://www.correiocidadania.com.br/content/view/4957/9/)
No  dia de  Hoje, recebemos em  Redes Indígenas  fortes  apelos  por Provdências, que aqui passamos  à  relatar , conforme  nos solicitam:"Podran cortar todas las flores del mundo pero no detendran la primavera.Pablo Neruda. "Compañeros (as) Amigos todos : hacemos un llamado para hacer declaraciones de solidaridad con el Pueblo
Mapuche en huelga de hambre. y de rechazo a la posicion intansigente del gobierno de Piñerira.
Gracias por su colaboracion. Esperamos sus aportes que haremos llegar a destino."
Luisa Toro Cofre


VICTOR  LLANQUILEO que ha pedido que se difunda textualmente lo siguiente:" SI EL GOBIERNO QUIERE NUESTRA MUERTE PARA SENTARSE A DIALOGAR, LA TENDRA. A ESTAS ALTURAS LA ASUMIMOS COMO  ALGO INEVITABLE". (Fonte desta  informação:Arysteides TURPANA Igwaigliginya(Literatura  Indígena).
Solicitamos  que  a  Anistia Internacional ,bem como  Direitos  Humanos-ONU, e  todos que  possam, busquem  AUXILIAR.
Não se  pode  seguir  nesta  situação, desta  FORMA, pondo mais e mais em risco   vidas e  comprometendo além da  Integridade de  Toda  uma Nação.
Solicitamos URGENTES  PROVIDÊNCIAS, de  forma  justa e  resguardados os Direitos à  Vida, sobretudo aqui nos manifestamos.      
Liana  Utinguassú. 
Servidora/Presidente
Organização-Yvy Kuraxo
CMCP-Conselho Mundial de  Cidadania Planetária

Postagens mais visitadas deste blog

MINHA VÓ FOI PEGA A LAÇO

MINHA VÓ FOI PEGA A LAÇO Pode parecer estranho, mas já ouvi tantas vezes esta afirmação que já até me acostumei a ela. Em quase todos os lugares onde chego alguém vem logo afirmando isso. É como uma senha para se aproximar de mim ou tentar criar um elo de comunicação comigo. Quase sempre fico sem ter o que dizer à pessoa que chega dessa maneira. É que eu acho bem estranho que alguém use este recurso de forma consciente acreditando que é algo digno ter uma avó que foi pega a laço por quem quer que seja. - Você sabia que eu também tenho um pezinho na aldeia? – ele diz. - Todo brasileiro legítimo – tirando os que são filhos de pais estrangeiros que moram no Brasil – tem um pé na aldeia e outro na senzala – eu digo brincando. - Eu tenho sangue índio na minha veia porque meu pai conta que sua mãe, minha avó, era uma “bugre” legítima – ele diz tentando me causar reação. - Verdade? – ironizo para descontrair. - Ele diz que meu avô era um desbravador do sertão e que um dia topou com uma “tribo” sel…

Daniel Munduruku, índio e escritor

Postado no Blog da TV CULTURA
28/07/2009 | 18h00 | Mariana Del Grande

Daniel Munduruku é o maior escritor indígena do Brasil. Graduado em Filosofia e doutorando em Educação na Universidade de São Paulo, ele tem 34 livros publicados e seu nome ocupa as prateleiras das melhores livrarias do país.

Diferente da maioria dos índios, que ainda lutam para derrubar conceitos antiquados em relação as suas culturas e tentam conseguir espaço para mostrar as tradições, Daniel Munduruku vive da literatura indígena e conseguiu um feito inédito: seus livros são adotados em diversas escolas públicas e particulares de todo o país! Um passo gigante em direção ao futuro: nossas crianças já começam a conhecer o índio de verdade, ao invés daquele ser nu, limitado e inferior que, durante cinco séculos, povoou a imaginação da sociedade brasileira.

Leia abaixo alguns trechos da entrevista que Daniel Munduruku concedeu ao Blog do A’Uwe por e-mail.



Visite o site do escritor: www.danielmunduruku.com.br

Em breve a Loja…

Garimpo invade bacia do Tapajós

por


Os riscos apontados para a bacia do Tapajós deixam claro que a região amazônica, apesar do aumento nos índices de queda no desmatamento, continua a ser tratada como o grande almoxarifado de recursos naturais do planeta. As ações planejadas para a maior bacia hidrográfica do mundo não se restringem a planos de construção de uma sequência de usinas rios adentro. Bastou o governo informar que parte das terras que pertenciam às unidades de conservação da Amazônia havia sido desvinculada das áreas protegidas para que se tornassem alvo de ações de garimpo e extrativismo ilegal. A reportagem é de André Borges e publicada pelo jornal Valor, 26-07-2012. A pressão cresceu e o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) tem procurado controlar a situação e deter a entrada de pessoas na região, mas seu poder de atuação ficou reduzido, porque está restrito às áreas legalmente protegidas. “Com a desafetação (redução) das áreas, muita gente está se mexendo para…