13 de abr de 2010

Durante dez dias, Pará celebra índios como guardiões da floresta

Da Redação
Secretaria de Comunicação








Reforçar a resistência e a identidade cultural indígena é o principal objetivo da IV Semana Estadual dos Povos Indígenas, a partir de 18 de abril
"Nós Indígenas - Guardiões da Floresta" será o tema da IV Semana Estadual dos Povos Indígenas, de 18 a 28 de abril, cujo principal objetivo é afirmar a livre expressão dos povos indígenas como sujeitos da história e reforçar expressões culturais materiais e imateriais indígenas para fortalece-los.
O evento será realizado em Belém e nas aldeias indígenas e seus respectivos municípios: aldeia Trocará do povo Assurini, em Tucuruí; aldeia Cateté do povo Xicrin, em Parauapebas; aldeia Mapuera dos Wai Wai, em Oriximiná; aldeia do povo Borari, em Alter- do-Chão, Santarém, São Félix do Xingu e Altamira.
Os eixos que nortearão os debates são: meio ambiente, sustentabilidade e produtividade; educação, cultura e tecnologias; saúde, segurança alimentar e habitação; justiça, cidadania, direitos humanos e assistência social.
Na abertura oficial, no dia 18 de abril, a Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz se apresentará, junto com os Tembé, Assurini, Guarani, Kayapó, além da cantora Liliane Xipaia. Haverá também a abertura do "Circuito Cultural Nós Indígenas", com exposições de acervos indígenas e um panorama da cultura desde os primeiros contatos até os tempos atuais.
Atos públicos, manifestações culturais, palestras, oficinas, mesas-redondas, exposições culturais, mostra de vídeos e atividades nas escolas de Educação Básica, envolvendo os povos indígenas e não indígenas, além de vivências e oficinas para auxiliar na construção desses diálogos.
Resultados - Educação, cultura, comunicação, saúde, tecnologia e esportes, direitos humanos e cidadania são temas recorrentes na pauta desde o primeiro encontro, que resultou no Plano Estadual Pará Indígena, com políticas públicas específicas, e um Fórum permanente reunindo lideranças indígenas de várias regiões do Pará.
As aldeias Trocará, em Tucuruí, Catete, em Parauapebas, e Mapuera, em Oriximiná, terão a oficina "Formação de documentaristas indígenas", programação de três dias durante os quais eles trabalharão temas para documentar a própria realidade e criarão curtas ou minidocumentários. Indígenas capacitados em 2009 darão apoio técnico às atividades.
Estão sendo implantados pontos de cultura nas aldeias Trocará, Cateté e Mapuera, cada um deles com kit multimídia, computador com acesso à internet de banda larga e placa de vídeo para edição, filmadora, fitas além de outros equipamentos de áudio visual. A intenção é reforçar a comunicação como ferramenta de valorização cultural e de fortalecimento da identidade.
Um ciclo de debates também vai movimentar a IV SEPI, com discussões sobre territórios etno-educacionais indígenas, marcas da cultura indígena na sociedade contemporânea, políticas de assistência indigenista, meio ambiente e sustentabilidade. Em 19 de abril, o Dia Nacional do Índio, haverá o debate virtual "Grandes Projetos da Amazônia e os Impactos Socioculturais às Populações Indígenas", transmitido via web TV para toda a Amazônia Legal. A Governadora Ana Júlia Carepa estará em Tucuruí, na aldeia Assurini, e participará do debate, juntamente com o ministro da Cultura, Juca Ferreira.
A IV Semana Estadual dos Povos Indígenas é uma realização do Governo do Estado, através do Comitê Instersetorial de Política Indigenista, que reúne todos os órgãos do Estado voltados ao trabalho com os povos indígenas, além da Fundação Nacional do Índio (Funai), Universidade Federal do Pará e Ministério da Educação.
Secom, com informações da Ascom/Fundação Curro Velho
Leia mais
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

OUÇA A RÁDIO PORANDUBA

Postagem em destaque

TAWÉ - NAÇÃO MUNDURUKU - UMA AVENTURA NA AMAZÔNIA

TAWÉ - NAÇÃO MUNDURUKU - UMA AVENTURA NA AMAZÔNIA WALTER ANDRADE PARREIRA EDITORA DECÁLOGO (primeira edição publicada em 2006)   Prefaciei...

Total de visualizações

INSTITUTO UKA