Morre o violonista Nato Lima, dos Índios Tabajaras

AE - Agencia Estado

NOVA YORK - O violonista brasileiro Nato Lima, da dupla Los Índios Tabajaras, morreu anteontem em Nova York, aos 91 anos. A informação foi divulgada pela família em uma nota à imprensa. Ele sofria de câncer no estômago. Ao longo de 50 anos, Lima gravou mais de 70 álbuns com o irmão Antenor, angariando fãs nos Estados Unidos, onde abriram portas para outros músicos brasileiros.




Indígenas e nascidos no interior do Ceará, adotavam também os seus nomes tradicionais, Muçaperê e Herundy, que significam, em tupi, terceiro e quarto. A dupla começou a carreira no Rio de Janeiro, antes de partir para o exterior, onde assinou, nos anos 1940, um contrato com a gravadora RCA. Um de seus maiores sucessos é "Maria Elena". Logo após o anúncio da morte, amigos do artista começaram a organizar um concerto em sua homenagem, ainda sem data e local confirmados.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.