Notícias dos povos indígenas

Raposa Serra do Sol: tensão
O assassinato de um indígena na Vila do Surumu na madrugada de ontem acirrou o clima na região onde fica a entrada principal da Terra Indígena Raposa Serra do Sol (RR). Testemunhas dizem que o crime pode ter a ver com a aproximação da conclusão da votação no Supremo Tribunal Federal sobre a homologação. O clima de tensão é maior porque a Polícia Federal e a Força Nacional de Segurança deixaram Surumu. Há relatos de que pessoas contrárias à homologação avisaram que haverá uma grande mobilização, antes da votação no STF, inclusive com reféns - Folha de Boa Vista, 12/2.

Funai pede à PF que investigue canibalismo
A Funai vai pedir à Polícia Federal que assuma as investigações sobre o assassinato de um jovem não-índio de 21 anos em uma aldeia da etnia Kulina, em Envira (AM). Ao menos cinco índios Kulina são suspeitos de matar o jovem e de comer seus órgãos. De acordo com o relatório do chefe do posto da Funai de Eirunepé (AM), Paulo Rodrigues Hayden, os índios e a vítima "estavam embriagados". Segundo a Funai, não existe a prática de antropofagia entre os povos indígenas no Brasil contemporâneo: as únicas referências datam da era colonial. Os Kulina têm contato com não-índios desde o século 19. "A antropofagia não faz parte da cultura dos Kulina. Além disso, eles estão em contato com os não índios há muito tempo", confirma o antropólogo Stephen Baines, professor da UnB - FSP, 12/2, Brasil, p.A9; CB, 11/2, Brasil, p.11.

Salesiano lança livro "Ritmos e rituais yanomami"
Foi lançado terça-feira no Auditório da Faculdade Salesiana Dom Bosco em Manaus o livro "Ritmos e rituais yanomami", de autoria do padre Luis Laudato. Ele e seu irmão Francisco Laudato estiveram com os Yanomami de Maturacá, aldeia situada no extremo oeste da Terra Indígena Yanomami, no estado do Amazonas, entre 1978 e 1992. A obra já foi traduzia para o italiano e há previsão de edições em alemão, francês, espanhol e inglês. Os direitos autoriais serão revertidos aos Yanomami - A Crítica, 11/2, p. BV1.